Notícia

Formação sobre o acompanhamento das vocações indígenas

Manaus (Brasil) Immagine correlata a Formação sobre o acompanhamento das vocações indígenas

Manaus (Brasil). De 2 a 7 de setembro de 2019 realiza-se em Manaus (Brasil), na Inspetoria “Laura Vicuña” (BMA) o seminário de formação com o tema do Acompanhamento das vocações indígenas, organizado pelos Âmbito da Formação e das Missões.

65 irmãs FMA da América Latina, Inspetoras, encarregadas da formação em diversos níveis, coordenadoras para as missões, irmãs indígenas e formandas indígenas das Inspetorias ARO, BOL, BBH, BCB, BMA, BMT, BPA, BRE, BRJ, BSP, CAM, CAR, CBC, CMA, CMM, ECU, MME, MMO, PAR. Coordenam o Encontro Ir. Alaíde Deretti, Conselheira para as Missões, Ir.Nieves Reboso, Conselheira da Formação, as colaboradoras Ir.Maria Fisichella e Ir.Blanca Sánchez.

A finalidade do seminário: reflexão, em sinergia, sobre a realidade vocacional dos povos jovens e culturas autóctones (indígenas), no contexto americano.

-Ter uma compreensão mais clara dessas realidades culturais.

-Definir as linhas de formação para o trabalho com as irmãs nativas, para as comunidades e as formadoras destas realidades, integrando as culturas nativas e o carisma.

Os objetivos da Formação:

a)Ouvir as vozes dos povos originais e reconhecer sua sabedoria como uma contribuição para a sociedade e para a Igreja no momento atual.

b) Conhecer brevemente os processos realizados pela Igreja no continente latinoamericano (CELAM, Igrejas locais, CLAR, AELAPI) sobre inculturação do Evangelho entre os povos originários e os impulsos na elaboração da “teologia indígena”.

c) Ouvir, conhecer e agradecer pelo dom do chamado à vida salesiana nas diversas culturas.

d) Avaliar a contribuição que cada um dá para o recíproco enriquecimento e para uma inculturação e um desenvolvimento eficiente do carisma.

e) Iluminar para conhecer e aprofundar as realidades culturais e carismáticas em vista de um percurso formativo frutuoso e eficaz.

f) Concentrar-se sobre os elementos que ajudam a integrar a própria realidade cultural e os valores da vida consagrada da AMF.

g) Definir os processos a serem assumidos para enriquecer-se e acompanhar-se reciprocamente na integração e aprofundamento da identidade da AMF em uma comunidade intercultural.

h) Encaminhar o desenvolvimento de diretrizes que favoreçam uma participação responsável das vocações indígenas em assumir o próprio percurso formativo, a partir da formação inicial.

Temas que facilitarão o percurso.

-Uma visão panorâmica sobre culturas indígenas na América. Critérios e chaves de leitura para compreender a realidade dos jovens pertencentes a várias culturas indígenas. (Padre Fernando López sj)

-A interculturalidade e o mundo indígena. Algumas contribuições sobre sabedoria e “espiritualidade” dos povos originais para a sociedade e a Igreja hoje. (Padre Roberto Tomichá ofm conv.)

FlickrFMA

1 Comentários Escrever comentário

  • ANA02/09/2019 09:38:33En camino hacia el SÍNODO DE AMAZONAS nuestras identidades culturales se entretejan para ofrecer un "vino bueno y nuevo"....las ACOMPAÑAMOS
  • Escrever comentário