Notícia

A nossa vida é missão

Patagonia (Argentina) Immagine correlata a A nossa vida é missão

Patagônia (Argentina). Durante os meses de dezembro de 2018 e janeiro de 2019, Ir. Maria Elena Fernández e as FMA da Inspetoria São Francisco de Sales (ABA), com os jovens e leigos, viveram a Missão Patagônia 2019, uma experiência significativa no ano em que se celebram os 140 anos da chegada das FMA na Argentina.

A primeira experiência aconteceu em Las Heras, uma comunidade de 30 mil habitantes. A missão se realizou em um bairro novo que está um tanto fora do centro e sem uma capela. Os Jovens, os adultos, quatro FMA e o Pároco visitaram as casas dos moradores e o hospital, ouvindo e abençoando e oferecendo animação oratoriana e cinefórum. Ir. Danuta Drewnowska, FMA, compartilhou: “Em cada casa propusemos a oração, demos a bênção da casa, compartilhamos alegrias e dificuldades. Participamos da Missa e dos sacramentos com os diversos grupos da Paróquia. Muitos sofrem pela falta de emprego e no entanto vários nos ensinaram como estarem felizes tendo pouco e sem um trabalho fixo.

Outra experiência da Missão Patagônia 2019 foi a participação das FMA e dos jovens na 12ª Missão da Juventude Diocesana em Puerto San Julian: “serem missionárias de esperança e de alegria”, compartilhando o carisma salesiano e a opção pelos jovens mais pobres. Ir. Ana Maria Guerrieri, FMA, conta: “Hoje transcorremos o sétimo dia da décima segunda missão juvenil diocesana em Puerto San Julian, província de Santa Cruz. São cerca de 90 jovens vindos de diversas partes da Patagônia e estão vivendo a missão em cheio. De manhã se faz a formação e a oração pessoal. As tardes são vividas em oratório e em visitas às casas nos bairros mais pobres da cidade. O dia se fecha com a Eucaristia e um momento de oração. Aqui há um clima de amor e alegria porque todos temos algo em comum, a missão é um modo de viver”.

A terceira experiência da Missão Patagônia 2019 foi o anúncio do Evangelho nas periferias geográficas e existenciais, em Tellier, na área das fazendas de Puerto Deseado, Jaramillo e Fitz Roy. A missão consiste em visitar as casas para rezar com as famílias, fazendo a bênção da casa, em alguns casos oferecendo a catequese para receber os sacramentos. Nesta experiência missionária foram visitados os pacientes no hospital e os encarcerados na cadeia de Puerto Deseado. Ir. Maria Elena Fernández, a Inspetora, compartilhou: “A maior riqueza destes dias foi, sem dúvida, o contato com pessoas, famílias, idosos, muito dispostos a receber Jesus em casa. Penso que seja muito importante aproximar-se de cada um, as pessoas precisam disto. Na Patagônia as distâncias são grandes, o vento às vezes é bem forte e nos convida a estar dentro de casa, mas o Senhor continua nos convidando a sair e a levar a mensagem de um Deus vivo que caminha conosco”.

A última experiência foi a missão na Terra do Fogo, na South Bank da cidade do Rio Grande, juntamente com as FMA e leigos das comunidades de Rio Grande; animaram o oratório, visitaram as famílias, em lugares muito distantes onde parece que acaba o mundo, mas que é o lugar onde começa o Sonho. Ir. Monica Cuomo, FMA, conta: “Deus nos usou como instrumentos para reacender o chamado em muitas pessoas, tantas vezes percebemos o toque de Jesus e as respostas humildes e generosas a Ele. Encerramos os dias da Missão com uma celebração da Palavra da qual participaram missionários adultos, adolescentes e crianças. Foi uma alegria ver a abertura deles à graça!”

No ano da celebração dos 140 anos da chegada dos primeiros missionários na Argentina e com as experiências missionárias vividas, as FMA da Inspetoria ABA renovaram, juntamente com os jovens e leigos, seu sim no seguir os passos das primeiras missionárias, a estar em meio ao povo, para ser “luz e sal”, em saída, enfrentando a vida, compartilhando com o povo, porque a vida é missão e a terra de missão é um oratório do qual ninguém é excluído.

0 Comentários Escrever comentário

    Sem comentários
  • Escrever comentário