Notícia

No coração da Igreja, nas pegadas dos Fundadores

Mornese (Itália) Immagine correlata a No coração da Igreja, nas pegadas dos Fundadores

Mornese (Itália). De 7 de outubro a 3 de novembro de 2018, dezenove Filhas de Maria Auxiliadora de cinco Inspetorias participaram do Projeto Mornese de língua francesa: 7 da Inspetoria do Congo (AFC), 2 da África Leste (AFO), 2 da Inspetoria de Madagascar (MDG), 2 da Inspetoria do Canadá-Estados Unidos (SEC) e 7 da Inspetoria do Haiti (HAI). A experiência foi dirigida por Ir. Clémentine Têtê da Inspetoria AFO, Ir. Rose Kigalu da Inspetoria AFC, Ir. Victoria Ulate do Âmbito da Pastoral Juvenil e Pe. Placide Mukundi, sdb, que ofereceu o dom de seu ministério sacerdotal.

A experiência se realizou em três etapas: Roma, Turim e Mornese. Em Roma as participantes encontraram os testemunhos da fé cristã através da visita aos monumentos da Basílica de São Pedro, São Paulo Fora dos Muros e Santa Maria Maior, às Catacumbas e a Assis. Os apóstolos e testemunhas da fé são sinal visível de que doar a própria vida seguindo Cristo é uma aventura de amor, de fé e de esperança.

Na sexta feira, 12 de outubro, as participantes viajaram para Turim, com uma etapa em Florença, para conhecer as grandes igrejas e os monumentos de grandes artistas e autores cristãos. Durante esta segunda etapa, passaram por lugares diversos, para encontrar Dom Bosco, sua vida e suas obras. Os Becchi, Chieri, Valdocco testemunham a determinação, a coragem, a resiliência de Dom Bosco que não desiste nunca diante das adversidades, para realizar o seu sonho... o sonho dos nove anos. Este grande coração e a audácia do Santo levaram à Fundação das duas Congregações Salesianas: É Maria quem tudo faz. Uma participante compartilhou: “As visitas reavivaram o nosso coração oratoriano e reforçaram o nosso ser Monumento vivo de gratidão a Maria Auxiliadora”.

Na terceira etapa, nos passos de Maria Domingas, as participantes descobriram a alegria de chegar à fonte para conhecer a própria identidade. Como Filhas de Maria Auxiliadora, pisar a terra santa das origens é aprender de Main a arte de construir juntas as comunidades de hoje na simplicidade, alegria, humildade, como se lê nas cartas de Maria Domingas.

Uma participante compartilhou: “O fogo do amor de Deus queima ainda nas paredes do Colégio e de Nizza; o poço de Mornese ainda dá a água que purifica e vivifica os corações que desejam partir para terras distantes e levar o fogo do amor até a América. Este fogo não deve morrer... e como aconteceu para nós, desejamos que cada Filha de Maria Auxiliadora possa fazer esta experiência das origens e reavivar a chama de sua vocação e de seu dom total ao Senhor sobre as pegadas de Main e da primeira comunidade de Mornese. Agradecemos a quem nos tornou possível esta bela experiência”.

0 Comentários Escrever comentário

    Sem comentários
  • Escrever comentário